Meu recanto

"A IMAGINAÇÃO É MAIS IMPORTANTE QUE O CONHECIMENTO" (ALBERT  EINSTEIN)

Textos

HORA BUCÓLICA
(Ps/456)


Néscio seria não querer
ir fundo para não sentir
a palidez da hora
que faz o poeta entristecer.
Não sentir essa dor intrigante
que mais parece uma esfinge
transpassando o coração e
a sangrar aos olhos, feito lança,
diante das lembranças que
calham feito mármore frio
junto a dor indefinida,
ao por do sol!

Ocaso, da hora, dormente
deixa  aflitivo o poeta
em melancolias, que expiram
junto o lilás-ocre, do horizonte.
Abre os braços à solidão
percebe o sonho esvaindo
as flores murchando suas cores
e a pressa não mais o apressa.
                         (Intensa hora)

Divina hora triste do poeta
em sua sala muda onde
o abatjour em tom de carne
encandece pensamentos vagos,
executa suas ideias na
penumbra tênue, escreve
sem parar e relata desejos
aflorados da consciência.
                             (Pressão!)

Hora improfícua,
Arde e jaze ao nada!
                             (Constatação!)













 
Edite Dias
Enviado por Edite Dias em 27/11/2018
Alterado em 27/11/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras