Meu recanto

"A IMAGINAÇÃO É MAIS IMPORTANTE QUE O CONHECIMENTO" (ALBERT  EINSTEIN)

Textos

                                                 SÚPLICA
                                   (or/12)


        Peço Senhor, ajuda-me a ser forte para não cambalear  ao precipício. Minhas entranhas fétidas corroem o meu coração,  e ele, não pode morrer. A solidão me afasta de tudo e de tudo já não sei  o quanto perdi. O terror dos meus dias negros  ofuscam meus olhos  e já não posso ver. Sinto-me infeliz e não tenho forças para reverter esse quadro.  A luz visionária  pensei ter em conta mas, também virou fumaça. 
        E as coisas passam e a sombra anda lenta  no meu deserto que e passa...  O meu sangue seca e  endurece o espírito. Não tenho amigos  nem inimigos tenho. Minhas vértebras rangem  como as de uma serpente  massacrada.  Uma nódoa pesada  verte dos meus olhos como o lodo dos becos em dia de sol ou de chuva,  dia- após-dia.
       Nefastos são os meus dias. Necessito  de ti, Senhor!  Busco paz, luz  e tropeço em pedras de papel. O sangue jorra dos meus dedos como um filete viscoso, de vinho apodrecido  e me sinto como um ébrio caído  numa poça fétida e morna. A minha casa é branca e eu não a vejo. O meu amor já não existe! Nada existe. Evaporou o mundo e inexisto.  O inferno de Dante é menos conturbado que a minha mente, que pressente dias  de negra cor e dor.  Suplico Senhor: Estenda-me  a sua mão e erga-me. Quero poder, apenas, respirar e dormir mas,  não desejo, ainda, uma noite eterna.

       Temo a tua mão e o porquê, nem mesma sei. Sinto-me indigna perante a ti  e, também nem mesma sei. Tua bondade será o meu subterfúgio e tua luz clareará o meu caminho. Teus desígnios traçaram a minha vida e, nesse contexto, inserida, somente tu Senhor  possuis a força e o poder para conduzir-me com perseverança pela vida!
EDIDANESI
Enviado por EDIDANESI em 17/10/2014
Alterado em 28/08/2015
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras