Meu recanto

"A IMAGINAÇÃO É MAIS IMPORTANTE QUE O CONHECIMENTO" (ALBERT  EINSTEIN)

Textos

PRECE II
(OR03)


Olhai por nós, Senhor,
Rogai por nós.
Veja o mundo como está.
Não há sonhos, não há amor.
Há ódio, inveja e desamor.
Tufões, ciclones e tempestades,
Arrasam o planeta.
Olhai Senhor com olhos do amor,
Fazei com o seu amor
Amar o meu, o nosso semelhante,
O meu irmão desconhecido!

Caiu a chuva
Transbordaram os rios
Sopraram os ventos
investiram contra a minha casa e
Ela não caiu.
Foi construída “sobre a rocha." Mt.7.25)"

Porque aplacou o seu poder.

Mas, eu me sinto fraco e débil.
Necessito da sua mão para me levantar.
Sou pecador, não nego.
Estou prostrado!
Minha aflição me perturba,
A solidão me deprime.
Os atos dos adultos para
Com as crianças me causam ânsia.
A fome senhor não é causa passível,
É intolerância, e eu a abomino.
Ajude-me Senhor!
Ó morte, que doce é a tua sentença,
Para um homem necessitado.
E que se acha falto de “forças.”
Quão amarga é a tua memória!
A boa vida tem somente certo número de dias
Mas o bom nome “permanecerá para sempre.”
Pela grandeza do seu poder
Condensa as nuvens.
Uma palavra sua acalma os ventos.
O seu querer aplaca o mar profundo.
Aplaca-o agora, e eu lhe peço:
Cuide de nós, Senhor!
Derrame sobre esta terra
Legiões de milícias celestes
E o mundo terá paz.
Aplaque a todos os males e tufões
O seu poder, e, bendize o império,
Que construiu: o mundo em que vivemos!
Olhai por nós, Senhor!
Que descobre os rastros das coisas ocultas;
Não negue este pedido
Ao ser que se acha incompreendido e
Abandonado por todos,
Vele por mim e por nós, Senhor,
Amém.

“Pater noster, qui es in caelis; Sanctificetur nomen tuum; adveniat regnum tuum; Fiat voluntas tua, sicut in caelo,et in terra. Panen nostrum cotidianum da nobis hodie et demitte nobis debita nostra, sicut et nos dimittimus debitoribus nostris: Et ne nos inducas in tentationem, Sed libera nos a malo. Amen.”

Dedico a Prece II e o Pai Nosso, ao povo de Mianmar, do Continente Asiático, brutalmente massacrado pelo ciclone Nargis nos primeiros dias de maio do ano de 2008. A imprensa afirma que, até a data de hoje 08/05/ 2008, mais de 100.000 pessoas morreram. "O mundo sofre os malifícios que o próprio homem provoca à curto e longo prazo."

EDIDANESI
Enviado por EDIDANESI em 14/04/2012
Alterado em 20/08/2012
Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras